publicado por Micas | Terça-feira, 27 Março , 2007, 17:08

outro obstáculo que luto para ultrapassá-lo sozinha, mas sem sucesso, até agora.

Desde que sou mãe que me sinto um pouco de parte do mundo que rodeia os meus amigos, mas tudo bem pois tenho o meu filho, a vida mudou e é normal que as coisas estejam diferentes. Até aqui soube lidar muito bem com esta situação e foi rara a vez que senti “facadas”...  Mas agora, dado os acontecimentos, não consigo ver que é por causa da minha vida ser diferente das deles, mas sim, por terem que estar em constante pressão de escolha. Eu compreendo-os, mas não consigo deixar de ficar magoada... Custa-me saber, e por acaso, que organizam coisas das quais nós não fazemos parte desses planos, ninguém tem a obrigação de nos dizer nada, mas custa muito ver que dispensam a nossa companhia facilmente, tenho a certeza que qualquer um se sentiria magoado... custa-me ter que vos virar costas pois não me ia sentir bem em determinadas alturas... E custa-me ainda mais sentir que me evitam e ver que não se sentem bem comigo... Peço que façam um esforço para me entenderem, pois sei que se sentem no meio de uma guerra, mas preciso de um pouco de compreensão. Pouco ou nada podem fazer para alterar  o que eu sinto e é por isso que sei que vou acabar por vos perder...

Sinceramente, não estou a conseguir lidar com esta situação e penso muitas vezes em afastar-me (ainda mais) de tudo o que me causa esta dor. E vocês estão no meio...Com tudo isto, ganhei um marido, que julgava não poder recuperar, não perdi uma amiga pois ela não era minha amiga mas estou  a perder 4 amigos verdadeiros...

Lembram-se do que eu disse quando voltei para a banda? Disse que ia experimentar e ia ficar se me sentisse bem... Pois, mas não me sinto bem e duvido que algum dia me volte a sentir bem... Só lá estou ainda porque gosto de tocar e penso que se desisto, estou a desistir de vocês...

Enfim, pensei muito se devia ou não escrever este post, mas se não o fizesse não era verdadeira...

Não fiquem magoadas comigo... É só o que não consigo evitar sentir...

E pronto... saiu.


sol13 a 28 de Março de 2007 às 14:35
Realmente não sei o que se passa com as pessoas que nos rodeiam...será por termos sido mães que os nossos amigos nos evitam.....também tenho alguns amigos assim. Desde que casei nunca mais os vi e agora com um bebe muito menos.

Nós só casamos, tivemos um filho, fizemos uma familia que mal é que isso tem. Não estamos mortos e copntinuamos a poder conviver.....mas realmente tb não percebo.

Amiga se tás mal......não fiques onde estás. Vai para onde estás bem, pensa em ti e não nos outros.

Bjokas

Pó de Arroz a 28 de Março de 2007 às 14:46
Só posso dizer para ires até ao meu cantinho!

Kovinhas a 18 de Abril de 2007 às 12:14
Miga,
este post já vem um bocado atrasado mas como sabes tenho estado sem pc.
Em relação ao que tu escreveste em primeiro lugar quero salientar uma coisa: nós não te colocamos de parte, tu é que disseste que te estavas a afastar. Miga, é normal que de vez em quando nós não estejamos todos juntos. Tal como às vezes voçês convidam só os RR, tb nos convidam só a nós e eles a nós e vice-versa. Não significa que gostemos mais de uns do que de outros.´
É natural que a vida mude quando se tem um filho, mas os amigos não devem nem se devem por de parte, e acho que não temos feito isso. Acho que o afastamento que houve (o que foi normal) foi devido a outros problemas e aos poucos temos vindo a ultrapassar isso. porque a vida não é feita só de momentos bons e a prova das amizades está em conseguir ultrapassar esses momentos de afastamento, se é que me faço entender.
Em relação ao que escreveste sobre a banda, não sei se é um bom exemplo mas gostava de dizer uma coisa. Eu sei que deve ser díficil, por vezes estar lá, mas temos que pensar nas coisas boas que dalí advêm, tais como a música, os amigos, a palhaçada, as saídas e a diversão.
Muitas vezes não me apetece sair de casa, não sei o que hei de vestir, não me apetece ir ao cinema, não me apetece ir à escola, andar de transportes, ir às compras... porque as pessoas vão olhar para mim, comentar, ter pena... às vezes acabo mesmo por não sair, porque uma pessoa não é de ferro, mas quase SEMPRE saio e não deixei de fazer a minha vida normal. Porque quero acabar o curso, porque quero estar com os meus amigos e porque quero viver estes 6 meses da minha vida e não ficar trancada em casa a ter pena e vergonha de mim.
Não sei se me fiz entender, mas só quero que sintas que temos que fazer as coisas das quais gostamos sem nos importarmos com os outros (a não ser que sejam os nossos amigos)!!!!
Miga, eu não quero perder a tua amizade porque as coisas pelas quais passamos foram boas de mais para recordarmos sozinhos. Gostava que continuassemos a recordar em grupo:)
Adoro-te*
Bijus
E ao M. tb:)

mais sobre mim
Março 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO